Saiba tudo sobre o saque à vista na Forluz para os ativos: Imposto de Renda, limite de 20% e liberação no final de 2023 ou início de 2024

Em janeiro de 2023, entrou em vigor a Resolução 50 do CNPC (Conselho Nacional de Previdência Complementar) que permite o saque à vista de 20% da contribuição individual, ou 10% do total da reserva, de quem está na ativa. A regra foi aprovada pelo Conselho Deliberativo da Forluz e segue para aprovação na Previc.

O valor sacado só estará disponível, provavelmente, no final de 2023 ou início de 2024. Sobre ele incidirá Imposto de Renda (IR) e, caso o participante tenha empréstimo junto a sua fundação, parte do valor sacado será obrigatoriamente usado para pagar a dívida.

Cumprindo o dever de transparência com os participantes, a ABCF ressalta alguns pontos importantes sobre o saque previsto pela Resolução 50.

Limite de 20%

O trabalhador ativo poderá sacar até 20% de sua parte na contribuição à fundação ou 10% do total da reserva (contribuição combinada de participante e patrocinadora). A diferença é que muitos fazem contribuições acima do percentual-limite despositado pela patrocinadora.

Valor só deverá ser liberado no final de 2023 ou início de 2024

Fique atento porque, caso opte pelo saque, a Forluz não vai liberar o valor imediatamente. Tudo vai depender da atualização do sistema da Forluz e da aprovação da Previc.

Imposto de Renda

Do valor sacado, incidirá Imposto de Renda, de acordo com a opção (progressivo ou regressivo) feita pelo participante.

Pagamento do empréstimo

Outro valor que poderá vir a ser descontado do total sacado é parte do empréstimo, caso o participante tenha. O percentual de pagamento do empréstimo vai variar de acordo com o percentual sacado.

Valor do beneficio futuro

Vale frisar também que o benefício futuro, quando da aposentadoria, será impactado pelo valor sacado. O benefício é calculado a partir do valor da reserva, então, se a reserva é reduzida a partir do saque, a aposentadoria será menor.

A ABCF PRECISA DE VOCÊ. SEJA SÓCIO. APOIE QUEM TE DEFENDE

Precisamos fortalecer as entidades representativas, inclusive financeiramente, para protegermos os participantes da Forluz e da Cemig Saúde. Os custos com advogados e outras consultorias são elevados.

Não se esqueça de se tornar sócio da ABCF e fortalecer quem defende os participantes. Importante deixar claro que a Justiça só vai dar o direito a ações contra perdas de direitos na Forluz a quem for sócio de alguma entidade.

Se você ainda não é sócio, junte-se a nós da ABCF.

É simples se tornar um associado. Clique no link. São apenas R$ 15,18 por mês.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube. Clique aqui.

Somente nossa eterna vigilância vai proteger a Forluz e a Cemig Saúde

Receba notícias pelo WhatsApp >>> https://chat.whatsapp.com/HcRys1VwIoXKl0XLMIlSFu

Conheça a História da ABCF e faça parte dela: http://portalabcf.com.br/historia/

Conheça a diretoria e o conselho da ABCF: http://portalabcf.com.br/abcf/diretoria-e-conselheiros/